Notícia 27/08/2020

PCDaS apoia chamada pública para estudos de ciência de dados sobre saúde materno-infantil

  • Assessoria de Comunicação do Icict/Fiocruz

Visando apoiar a realização de estudos com grandes volumes de dados voltados a temas de  saúde da mulher, saúde da criança e saúde materno-infantil, pela segunda vez, a Plataforma de Ciência de Dados aplicada à Saúde (PCDaS) oferece sua estrutura para a realização de uma chamada pública de pesquisa.

A chamada é o 2º Grand Challenges Explorations Brasil sobre saúde materno-infantil, realizada pela Fundação Bill & Melinda Gates em parceria com os Ministérios da Saúde e da Ciência e Tecnologia e Inovações, por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Inscrições abertas até 28 de setembro, por meio do site do CNPq.

Segundo o texto da chamada, o tema específico para esta edição é ‘Ciência de dados para melhorar a saúde materno-infantil, saúde da mulher e da criança no Brasil’. O objetivo é fomentar propostas de estudos inovadores que analisem grandes bases de dados e possam utilizar técnicas como ‘machine learning’, ou aprendizagem de máquina, ou seja, inteligência artificial para otimização na análise dos dados ou realização de programações. As propostas podem ser contempladas com recurso financeiro de até R$ 550 mil.

A chamada também convida a comunidade científica para a investigação de fatores que impactam a saúde materno-infantil, a saúde das mulheres e das crianças no Brasil e propor soluções nessas áreas. Além disso, diante da pandemia de Covid-19, propostas que considerem os impactos advindos pelo novo coronavírus também são bem-vindas. Para realização dos estudos, os contemplados poderão usar as bases de dados cadastradas na PCDaS e as ferramentas de ciência de dados instaladas e disponíveis para os usuários da plataforma realizarem suas análises e visualização de dados.

Para se inscrever, os interessados devem encaminhar suas propostas em português e  inglês ao CNPq através do Formulário disponível na Plataforma Carlos Chagas (carloschagas.cnpq.br). Para enviar seu projeto, o proponente deve ter vínculo formal com alguma instituição de pesquisa brasileira, a qual precisa estar cadastrada no Diretório de Instituições do CNPq. Confira chamada completa no link bit.ly/GCE-2020-cnpq.

PCDaS: parceira oficial e base tecnológica

A PCDaS oferece uma variedade de ferramentas de análise para a realização dos estudos. Além disso, também tem acesso a diversos bancos de dados, informações e indicadores de saúde que já se encontram agregados e tratados, disponíveis para pesquisadores em acesso aberto. Também são parceiros o Cidacs/Fiocruz e DataSUS/Ministério da Saúde. Mais detalhes sobre os dados disponíveis das três plataformas podem ser acessados em “fontes de dados e parceiros“.

“O convite para que a Plataforma integre a segunda chamada brasileira do Grand Challenges Explorations (CGE) como parceira tecnológica representa o reconhecimento do comprometimento e capacidade técnica da equipe em sua missão de disponibilizar uma plataforma pública com utilização de ferramentas open source para armazenamento, gestão, análise e disseminação de grandes quantidades de dados de saúde e seus determinantes socioambientais para pesquisadores, docentes e discentes de instituições de ensino e pesquisa”, afirma o pesquisador do Laboratório de Informação em Saúde do Icict Marcel Pedroso, coordenador da PCDaS.

Para Fábio Porto, coordenador da Plataforma no Laboratório Nacional de Computação Científica, LNCC, seu uso é indicado para acesso e processamento de dados curados extraídos do DATASUS. “Neste sentido, dados referentes à nascimentos, mortes, assim como informações sobre as instalações hospitalares em todo o Brasil estarão disponíveis aos pesquisadores desenvolvendo projetos na referida chamada. A plataforma retira dos pesquisadores a necessidade de pré-processar os dados e de manter uma plataforma computacional para realização de suas pesquisas, permitindo que mantenham o foco no problema sendo investigado”, explica.

Os frutos dessa parceria já despontam desde a primeira edição, que contemplou 14 iniciativas de ciências de dados em saúde materno-infantil. Uma delas foi o projeto do pesquisador Cristiano Boccolini (Lis/Icict) denominada BASIS: Breastfeeding Information System. “Avaliamos o impacto da implementação de tecnologias hospitalares de aleitamento materno na redução da mortalidade neonatal. Para alcançar esse objetivo fizemos uma avaliação detalhada da trajetória de mortalidade neonatal no Brasil, avaliamos como as maternidades brasileiras estão estruturadas, e fizemos um mapeamento completo das tecnologias hospitalares de aleitamento materno existentes”, descreve o pesquisador.

“A PCDAS proveu toda a infraestrutura de hardware e um pelotão de analistas de dados para a realização da ETL (Extract, Transform, Load ou Extrair, Transformar, Carregar em português) de forma personalizada para os objetivos do projeto. Além disso, estabeleceu a ponte com pesquisadores especialistas em ciências de dados de ponta”, completa.

“O Icict vem sendo pioneiro em viabilizar estudos de ciência de dados em saúde. Essa abordagem vem possibilitando novas abordagens para a pesquisa em informação em saúde. Nesse sentido, apoiar esta convocatória significa apoiarmos mais estudos e disponibilização de indicadores para essa área temática”, acrescenta o pesquisador Rodrigo Murtinho, diretor do instituto.

Saiba mais sobre a PCDaS em pcdas.icict.fiocruz.br.
*Informações adicionais fornecidas pela Assessoria de Comunicação do Grand Challenges Explorations Brasil.

Conteúdo Original

Artigos Relacionados